Fluxo Migratório

A ferramenta mostra a dinâmica de entrada e saída de pessoas, tendo o Brasil como referência, entre os anos de 2010 e 2017.

Explore os dados e entenda os fluxos recentes de entrada de migrantes no Brasil e saída de brasileiros para outros países do mundo.

Explorar dados

Gire a tela do celular para melhor experiência



Entrada de estrangeiros

Migrantes

Os dados desta visualização foram fornecidos pela Polícia Federal por meio da Lei nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação), referentes ao Sistema Nacional de Cadastro e Registro de Estrangeiros (SINCRE) no Brasil. Os números obtidos referem-se ao total de registros de estrangeiros - temporários e permanentes - no país.

Nesta ferramenta há uma linha do tempo que apresenta a evolução temporal dos fluxos de entrada no Brasil e os países de origem dos migrantes1. O usuário, ao selecionar o país de saída do estrangeiro, constata o valor absoluto do fluxo migratório advindo daquele país.

OOs dados de entrada de migrantes para o ano de 2017 conta com uma extração realizada em julho deste ano. As informações não estão consolidadas como nos outros anos – até dezembro de cada um deles.

1 As categorias migrantes e refugiados estão baseadas na definição estabelecida no Global Compact for Migration. Disponível em: https://refugeesmigrants.un.org/migration-compact , acessado em: 15/06/18

Refugiados

Para a categoria refugiados, a FGV DAPP obteve, por meio da Lei de Acesso à Informação (Lei nº 12.527/2011), dados de solicitações de refúgio no Brasil. A Polícia Federal é o órgão que controla essas estatísticas, sendo, portanto, o fornecedor dos dados para a ferramenta. Como o registro de refugiados é diferente daqueles estrangeiros que solicitaram visto de trabalho ou obtiveram autorização de residência, decidiu-se mostrar o fluxo migratório de entrada de estrangeiros no Brasil por meio dessas duas categorias: migrantes e refugiados.

Nesta ferramenta há uma linha do tempo que apresenta a evolução temporal dos fluxos de ingresso de refugiados no Brasil, mostrando os países de onde os refugiados saíram. Assim como nos fluxos de migrantes, o usuário, ao selecionar o país de saída do estrangeiro, constata o valor absoluto do fluxo migratório advindo daquele país.

Os dados sobre migrantes e refugiados foram fornecidos pela Polícia Federal e mesmo sendo fontes de natureza distintas há a possibilidade de dupla contagem dessas categorias. Entretanto, objetivo da ferramenta é destacar o grupo de refugiados por suas peculiaridades, mas, eventualmente, eles também podem estar sendo contabilizados entre

Saída de Brasileiros

Os dados dessa visualização são originários da base de dados do Ministério das Relações Exteriores (MRE) - “Brasileiros no Mundo” -, que é a informação mais abrangente e atualizada que é acessível publicamente sobre a presença de brasileiros em outros países. Os dados são originários de consolidações realizadas por entidades consulares e embaixadas. A partir do estoque atualizado ano a ano, podemos verificar para onde migram os cidadãos brasileiros e temporalmente se houve alguma mudança conjuntural na dinâmica dos fluxos para um determinado país. É importante salientar que os dados apresentados na ferramenta são referentes ao estoque de migrantes e não o total de saída de brasileiros.

Através da Lei de Acesso à Informação, Lei nº 12.527/2011, a FGV DAPP obteve acesso aos dados apresentados para os anos de 2010 a 2015. Os números apresentados são absolutos e não levam em conta a região/local de origem dos brasileiros que saíram, da mesma maneira que não revelam para qual cidade específica eles se destinaram. No entanto o panorama do quantitativo de brasileiros no mundo já permite aos pesquisadores compreenderem os processos de mobilidade que a sociedade contemporânea permite.

A ferramenta permite ao usuário uma busca por países e um filtro por continente que, ao serem selecionados, isolam os dados, possibilitando uma análise específica da seleção realizada.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

[1] http://portalgeo.rio.rj.gov.br/estudoscariocas/download/3255_Proje%C3%A7%C3%A3oPopulacional2013-2020_CidadedoRiodeJaneiro_m%C3%A9todoAiBi.pdf

[2] http://cdn.fee.tche.br/populacao/estimativas-populacionas-2012-metodologia.pdf

[3] http://www.uesc.br/cursos/pos_graduacao/mestrado/ppgeconomia/projecoes_demograficas_final.pdf

Expediente

FGV/DAPP
Diretor
Marco Aurelio Ruediger

Coordenação do Projeto
Ana Lucia Guedes

Equipe
Danielle Sanches
Lucas Calil
Tatiana Ruediger
Wagner Oliveira